Trinta Conselhos A respeito Redes sociais Que devia Rejeitar

Sete Informações Para a Tua Empresa

A relação da música com a Web mudou muito nos últimos anos, e os artistas e gravadoras passaram a vê-la como uma aliada pra divulgarem seus trabalhos e criarem uma relação mais estreita com o público. Há redes sociais em que é possível reproduzir faixas pagando valores mensais, o que se tornado uma legal alternativa para quem vive da música hoje.

A começar pelos serviços de streaming, como Deezer, Rdio e Spotify, em que é possível ouvir canções e álbuns completos. Mathieu Le Roux, presidente da Deezer para a América Latina. De acordo com a companhia, o Brasil é o segundo nação no mundo com o superior número de usuários entre os quatro milhões de assinantes do streaming.

Advertisement

No Deezer, o negócio podes ser lucrativo pro artista. Segundo Le Roux, 75% da renda é direcionada pra gravadoras, que executam acordos com os músicos. Apesar de certa polêmica ter sido montada ao redor do lucro dos artistas, os números não mentem: a quantidade de músicas nos serviços de streaming só cresce. Ganhe Mais Seguidores No Twitter com as assinaturas, que seguem a mesma tendência, essencialmente com a melhoria do 3G e dos smartphones.

  • Dezessete de outubro de 2017
  • um Determinamos um intuito
  • Como investir pela franquia certa
  • Usar métricas erradas ou irreais

Contudo, para fazer sentido, o executivo do Deezer lembra que usuário tem que ter um ótimo smartphone, com acesso 3G razoável. Além do streaming, o próprio download de músicas é encorajado Seara, Da JBS, Lança Plataforma Digital A respeito Frango No Brasil . É o caso do rapper Emicida, que prontamente lançou um EP de modo completamente gratuita pela rede, e pouco tempo atrás divulgou teu novo álbum inicialmente pelo Deezer e num divertido conceito de documentário musical no YouTube. Ao longo da pré-venda do CD, inclusive, o cantor foi divulgando menores teasers da músicas no website e o efeito foi incrível.

Dono da própria marca, “Acredito Na Política, Me Preparei Para essa finalidade”, Diz Bruno Covas , Emicida podes ser considerado um dos pioneiros na estratégia independente e digital no Brasil. Ele neste instante foi patrocinado na Intel, em um evento em que, durante o tempo que fazia rimas, tinha o cérebro monitorado em tempo real. Aos poucos, ficou muito famoso na Web, e até passou a fazer menções a ela em músicas. Menos doze Kg, Zero Pneus E Perna Dura: Engenheira Conta Como Conseguiu acordo com o músico, é involuntário para a sua geração estar imerso pela Web e de uma maneira tão produtiva. Pra ele, o diferencial foi entender de forma acelerada que a web é uma plataforma para alavancar a distribuição da sua música sem necessitar da indústria tradicional.

Ele assim como lembra que ainda existe um romantismo muito enorme com o formato físico, todavia que a tendência é outra. O rapper não é o único que pensa sendo assim, em o mundo todo, ações usando a rede são ainda mais comuns. O cantor Jay-Z, a título de exemplo, lançou um novo CD em parceria com a Samsung, a partir de um aplicativo que distribuiu um milhão de cópias digitais gratuitamente. A banda Linkin Park investiu em um jogo online em que os cadastrados teriam acesso prévio à próxima música do grupo. E incontáveis elementos do WhatsApp bem como estão sendo usados em clipes, como em Roar, da cantora pop Katy Perry, muito popular no site do Youtube.

Advertisement

Para simplificar ainda mais a ligação entre os músicos e usuários de Internet, as mídias sociais são um ponto chave. Além das páginas de fãs, que reúnem os apaixonados por cantores e bandas, os próprios artistas têm perfis em blogs populares como Twitter, Facebook e Instagram. Bruno Cardoso, vocalista do Grupo Sorriso Maroto, que tem perfis em incontáveis redes sociais pela Internet.

Entre as principais celebridades musicais do Twitter estão o cantor Justin Bieber, com mais de 44 milhões de seguidores, e a cantora Lady Gaga, com mais ou menos 40 milhões. Entre os artistas brasileiros, Ivete Sangalo, com 8,6 milhões, e Cláudia Leitte, com 7,dois milhões, podem ser consideradas as “rainhas” do microblog no momento.

Share This Story

Get our newsletter