Previdência Do Brasil é A 13ª Mais Cara, Sinaliza Pesquisa

Previdência Do Brasil é A 13ª Mais Cara, Aponta Busca

As despesas do Brasil com a Previdência estão muito acima do que seria o esperado a partir da idade da população brasileira, aponta estudo obtido pela reportagem do jornal O Estado de S.Paulo. De uma listagem de 86 países, o Brasil está em 13º com maior gasto com aposentadorias e pensões em ligação às riquezas do Nação.

Ao mesmo tempo figura na 56ª localização entre os que têm a população mais idosa, com sessenta anos ou mais. De acordo com o estudo feito pela equipe técnica do governo, o atual patamar de gastos do Brasil com Previdência só seria compatível se 25% da população fossem idosos. Todavia, de acordo com o IBGE, somente 10,8% dos brasileiros têm 60 anos ou mais. Terminei A Pós-graduação, E Sem demora José? mostra uma distorção dos gastos previdenciários que de imediato comprometem as contas públicas.

Advertisement

180 bilhões em Estudo Em SP Aponta Alta Prevalência De Dores Crônicas Entre Moradores De Rodovia , em breve, não caberá no Orçamento Geral da União (OGU). Luis Henrique Paiva, do Ipea, Instituto de Procura Econômica Aplicada. De acordo com o pesquisador, a tendência é que países com mais idosos também sejam aqueles que apresentem maior despesa previdenciária. O Brasil, entretanto, é um ponto fora da curva, com gastos muito acima do esperado pra um país com perfil relativamente jovem.

Paiva diz que as aposentadorias precoces e as pensões explicam boa quota dessa circunstância. As despesas com o pagamento do INSS deram um salto entre 1995 e 2014, de 4% para 7% do PIB. Atualmente, no Brasil, é possível aposentar por idade ou por tempo de ajuda. “Só De Não Ter Redação Fico Mais Aliviado”, Diz Vestibulando Da UFRJ prática, os trabalhadores mais pobres e com pior adição no mercado de serviço se aposentam por idade.

A regra diz que é possível se aposentar com 65/60 anos (homens/mulheres) se o trabalhador tiver quinze anos de contribuição. O fundamento diz que é necessário ter 35/30 anos de contribuição. As idades médias de aposentadoria, neste caso, são de 55/cinquenta e dois anos. Pros pesquisadores, estas regras favorecem trabalhadores com maiores níveis de renda, com uma trajetória de empregos com carteira assinada, mais estável.

Entre 177 países, o Brasil faz parcela de um grupo pequeno de treze nações que oferecem a opção pela aposentadoria por tempo de ajuda. Desses, cinco exigem que o aposentado abandone o mercado de trabalho ou impõem outras restrições ao acúmulo de rendimentos trabalhistas e previdenciários - o que não ocorre no País.

Advertisement
  • Após a tempestade... zoom_out_map
  • 3 “Maddie Em Cheques”
  • Os critérios da sala de aula estão num cartaz posicionado na sala para que todos vejam
  • Quem deixa em branco não ganha nem sequer perde ponto
  • 21 - Unesp Aberta
  • 22 - Senado Federal

O caso brasileiro destoa até já de países com ocorrência socioeconômica e demográfica idêntico. O envelhecimento populacional e a queda da fecundidade farão com que haja um menor número de pessoas em idade ativa pra cada idoso. Em 2010, havia 10 pessoas de 15 a 64 anos para sustentar cada idoso de sessenta e cinco anos ou mais de idade. Em 2060, haverá entre 2,dois e 2,três pessoas em idade ativa para cada idoso.

Advertisement

Pro pesquisador do Ipea, o governo está diante de um estímulo para convencer as pessoas a aceitar regras mais duras para se aposentar. E dá um exemplo pessoal: “Meu pai se aposentou com condições muito mais favoráveis do que as que eu irei ter que seguir pra garantir que o meu filho bem como consiga se aposentar”.

Share This Story

Get our newsletter